Realizado no primeiro e segundo semestres do ano letivo, a oficina de empregabilidade foi pensada para os adolescentes, a partir de 15 anos, que eram desligados do Projeto Providência e ficavam ociosos. As oficinas, com a ajuda do CESAM, têm o objetivo de orientar esses jovens como entrar no mercado de trabalho e tentar inscrições em instituições como a Cruz Vermelha e Assprom, para que tenham acesso ao primeiro emprego, como previsto na lei do jovem aprendiz.

Atualmente o projeto na unidade Taquaril conta com 80 jovens, número que tende a crescer graças à parceria via Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino – SEDUC.     

Cristina de Lima Januário, supervisora de projetos ainda relata: “A gente percebe a emoção dos Pais ao dizer: ‘Que lindo meu filho tem uma carteira assinada coisa que eu nunca tive que era meu sonho’ então assim a gente trabalha não só com sentimento de responsabilização do adolescente, mas como mexe com toda estrutura familiar”