Na última quarta-feira (1 de maio), o Projeto Providência comemorou mais um ano de vida. Fundado em 1988, em Belo Horizonte, na comunidade de Vila Maria, conhecida como “Favela dos Caixotes”, no Bairro Jardim Vitória, o projeto surgiu a partir de um pedido especial de Dom Serafim Fernandes de Araújo, Cardeal Arcebispo, Padre Mário Pozzoli, Barnabita, que reuniu estatísticas da população jovem da favela, dando início a um projeto de resgate de milhares de crianças e adolescentes.

Padre Mário ficou admirado primeiramente com o olhar das crianças da Vila Maria e depois o encanto se espalhou também para o Taquaril e a Fazendinha. Seu falecimento em março deste ano deixa tristeza mas, principalmente, um exemplo de luta pelas causas sociais, sensibilidade e bondade humana. O legado de Padre Mário vive sob o olhar e sorriso de cada criança e adolescente do Projeto.

As lembranças e histórias vividas ao longo dessa trajetória transformaram vidas de aproximadamente mais de 40.000 alunos assistidos pela Associação Projeto Providência. A instituição segue os seguintes pilares: causa, educar para vida cuidando do ser humano e trabalhando especialmente a inclusão social. Missão de educar para vida e exercer a cidadania. Visão, como referência no atendimento e valorização de crianças e adolescentes em vulnerabilidade social.

As atividades oferecidas no projeto incentivam o desenvolvimento da autonomia, levando o aluno a buscar sua própria qualidade de vida. Além de transmitir conhecimentos específicos, são desenvolvidos valores e atitudes a fim de promover a sociabilidade e a capacidade criativa, estimular o potencial cognitivo e propiciar uma atitude positiva frente ao conhecimento e a vontade em aprender cada vez mais.